31/01/2014

Feliz ano velho

Sinopse: O livro conta a história de Marcelo Rubens Paiva, que em um passeio com amigos resolve mergulhar em um lago que tem meio metro e acaba fraturando sua coluna servical. E percebendo que seu corpo havia paralisado, Marcelo se viu no fundo posso e necessitado da ajuda dos seus amigos e familiares para reaprender a viver. E enquanto passava seu tempo na recuperação Marcelo teve a genial ideia de escrever todos seus momentos desde o passado ao seu presente.
Por quê esse título?  Em alguns trechos do livro Marcelo deixa bem claro, que logo após o incidente tomou conta de sua vida, e que o arrependimento passou a fazer parte dele. E após ouvir alguns fogos de artificio e ver que aquele ano acaba de ficar pra trás, diz a si mesmo: "Feliz ano velho "; Ou seja, ele se refere que aquele foi seu último ano de total felicidade de poder correr e andar com sua total liberdade, e que podem vir todos demais anos, mas , jamais será igualado ao que se passou.




    Primeiramente é bom lembrar que o livro se trata de uma história real, para Marcelo ficar tetraplégico foi uma das piores sensações de sua vida. Ter que ficar imóvel, foi como estar morto para ele, precisar da ajuda dos outros deixava-o mais deprimido, e sem esquecer do momentos do banho, quando sentia coceira, dor de barriga era horrível em sua opinião.
       Mais ao longo do tempo começou a se dar conta que aquilo era a realidade e jamais poderia ser mudada, e que aceitar sua nova condição não era uma opção seria um dever.
          Com ajuda de seus fisioterapeutas, amigos, familiares Marcelo conseguiu ver a luz no fim do túnel e apenas seguir enfrente; quando começou a fazer fisioterapia foi um pouco difícil para ele, mas nada que um bom esforço não resolvesse. A sua força de vontade o fez alcançar movimentos dos seus braços, e com ajuda de um colete de ferro conseguiu ficar sentado, foram grandes conquistas pra quem não queria mais viver.
       A linguagem que Marcelo usou no livro foi em primeira pessoa do singular e bastante informal, cheia de gíria e xingamento;
        Logo no começo do seu livro ele demonstrava ser uma pessoas arrogante, machista e bastante ignorante, mas ao longo da história Marcelo foi amadurecendo e olhando a situação com olhos diferentes, a forma com que nosso protagonista expõe seus pensamentos é bastante legal, ele conta das suas melhores e piores histórias e não se esquecendo das históricas, uma das é quando aos seus (se eu não estou enganada) 9 á 10 anos seu pai que é um deputado desparece no período da ditadura militar.
      Marcelo era um jovem da classe média alta, com uma personalidade super forte, do tipo que não aceita qualquer coisa,e por meio de seu jeito conquistou várias coisas, era bastante namorador, e não esquecendo do amor pela música. 
     O livro não é linear, conta momentos de seu presente e passado, mas a forma que ele descreve estes acontecimentos é bem radical, cheguei a complicar-me um pouco em relação a isso, mas no final entendi tudo. O final foi muito bom e bastante marcante, ver a mudança de um protagonista real foi super emocionante!!
 E aí foi o começo e fim de "FELIZ ANO VELHO" :
“Subi numa pedra e gritei:
– Aí, Gregor, vou descobrir o tesouro que você escondeu aqui em baixo, seu milionário disfarçado.
Pulei com a pose do Tio Patinhas, bati a cabeça no chão e foi aí que eu ouvi a melodia: BIIIIIIIIIN.”
               Obrigado gente, até o próximo post!!

neuroticaporlivros.blogspot.com.br/2014/01/felizanovelho.html#.Uut3HD1dWos

Um comentário:

Leticia Lançanova disse...

Gostei do livro e também compartilho alguns de seus pensamentos!
Parabéns pela resenha.

Beijos,
Le Lançanova
Palácio de Livros

 renata massa